ogerente.com
Gestão

Gestão Empresarial
14.05.2007
Eficiência, Eficácia e Efetividade

Wagner Herrera
Email:
wagherrera@yahoo.com.br
Website: www.wagnerherrera.blogspot.com

Os conceitos-tema deste artigo são amplamente conhecidos e difundidos, porém nem sempre compreendidos! Suas conceituações e usos por vezes emprestam sentidos difusos, quando não contraditórios no que tange ao léxico técnico que difere do vernacular, sendo que aqui nos preocuparemos com o sentido técnico dos vocábulos em questão.

Principio com o uso de clichês sobejamente utilizados:

a) eficiência = "fazer certo a “coisa”’;
b) eficácia = "fazer a “coisa” certa";
c) efetividade = "fazer a “coisa” que tem que ser feita";

Definições que emprestam um senso simplório aos conceitos, mas muito prático em função da mneumonização pela utilização de igual prefixo na conceituação – "fazer a “coisa ...", “coisa” - no sentido de ação (evento) ou resultado de uma ação.

Isto posto, passo ao detalhamento das concepções:

- Eficiência = fazer certo a “coisa”, pois em se fazendo o contrário – fazer errado a “coisa”, estaremos provocando perdas de tempo e recursos (retrabalho, desperdício), contrariando os princípios da eficiência; um segundo clichê muito utilizado para definir eficiência é "fazer mais com menos", que traz embutido o sentido de economia racional. Sabemos da existência de – "parâmetros’ ‘padrões", "indicadores", "níveis", "graus"... - de eficiência que balizam as ações nos mais variados processos onde se almeje uma eficiência aceitável, resultante da qualidade da força de trabalho ou racionalização de recursos e medida pela relação entre quantidades produzidas sobre recursos empregados, sendo a contrapartida, a quebra da expectativa no que é esperado da habilidade com foco no desempenho e produtividade, que apontam para a conformidade do produto ou serviço.

Como exemplo de falta de eficiência, citaremos a fabricação de uma geladeira que esteja muito acima dos padrões de custos praticados no mercado.

Os conceitos chaves são padronização e especialização. Propulsor: habilidade.

- Eficácia = "fazer a “coisa” certa", pois em se fazendo o contrário, estaríamos ‘fazendo a “coisa” errada", a “coisa” que não deveria ter sido feira, “coisa” fora de lugar e hora, “coisa” a ser empreendida de forma diferente, em outras palavras: deveríamos fazer outra “coisa” que não esta.

Sabemos da existência de – "parâmetros", "padrões", "indicadores", "níveis", "graus"... - de eficácia que balizam as ações nos mais variados processos onde se almeje a eficácia aceitável, resultante da relação entre metas alcançadas sobre metas pretendidas. Na falta da eficácia estamos quebrando expectativas no que era esperado de uma atitude correta, e pecando contra o nível de satisfação esperado na conformidade do processo.

São exemplos: atender os requisitos, atingir metas, cumprir cronogramas. No exemplo dado acima sobra a geladeira, imaginem uma que consuma muita energia. Os conceitos chaves são qualidade e satisfação. Propulsor: atitude.

- Efetividade = "fazer a “coisa” que tem que ser feita"; sendo dos três, o conceito mais difícil de se entender, pois somente é percebida por pesquisas de opinião sobre ações que causam efeitos, impacto ou transformação de uma realidade que se modificou ou de metas previamente estabelecidas.

Ainda, no exemplo da geladeira, a fabricação da mesma com funcionamento a gás para populações onde não chega energia elétrica e outros exemplos como lançar um produto que provoque impacto, viabilizar a inserção uma comunidade num contexto, erradicar uma endemia, medidas de responsabilidade social nas empresas, de progresso sustentado, de ação ecológica, etc. Conceitos chave: impacto, transformação (mudança de realidade), sustentabilidade. Propulsor: conhecimento.

 
 
 






Avantta Consulting Pozati Comunicação