ogerente.com
Qualidade, Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho

 Leia Antes de Continuar: Você está visualizando uma versão antiga do Portal O Gerente.  Conheça e faça seu cadastro na Rede O Gerente, nossa rede social e de conteúdo.

 

Qualidade

Qualidade
07/02/2008
Qualidade, Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho
PUBLICIDADE

Atualmente um número maior de empresas descobre a cada dia que seus resultados, e até mesmo a sua sobrevivência, estão alicerçados em sua força de trabalho. Neste contexto o tema saúde e segurança no trabalho passou do simples atendimento às normas e regulamentações vigentes a ser um tema presente na gestão das mesmas.

Neste progresso em direção a uma gestão sistêmica da organização, vemos que a qualidade deixou de ser considerada com luxo ou como diferencial para ser uma condição necessária para que se possa entrar na competição. Depois passamos para a preocupação com a gestão ambiental, devido aos novos paradigmas de competição e escassez de recursos naturais presentes no dia a dia das organizações. Esta preocupação com a gestão ambiental também contribuiu para a maior percepção por parte das empresas de suas responsabilidades sociais. Levando então às mesmas a focarem suas melhorias na gestão da saúde e segurança de seus colaboradores.  

As preocupações com a saúde e segurança do trabalhador originam-se da época da revolução industrial, onde o foco era a buscar a reparação de danos à saúde física do trabalhador, ou seja, a ação se dava de forma reativa. Somente muito tempo depois as empresas começaram a se ocupar com a saúde do trabalhador de forma preventiva, mas a motivação para esta mudanças de atitude não era a melhoria da qualidade de vida do colaborador e sim a diminuição dos custos decorrentes do pagamento de seguros e ações destinadas a reparar os danos causados pelos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Posteriormente o foco voltou-se para o atendimento das regulamentações criadas para a proteção do trabalhador, que em muitos casos mostravam-se ineficientes devido à falta de fiscalização e a outros problemas decorrentes da ineficácia do Estado para garantir o cumprimento das leis.   

Somente no final do século passado é que as preocupações com a saúde do trabalhador ultrapassaram as barreiras do atendimento à legislação, motivadas por questões como:

- maior conscientização da sociedade em relação aos problemas laborais;

- atendimento a clientes que tem como requisitos de fornecimento o gerenciamento eficaz da saúde e da segurança de seus colaboradores;

- maior poder de negociação da empresa frente aos seus fornecedores de produtos de seguros, devido ao reconhecimento da excelência de suas operações;

- melhoria da produtividade pela eliminação da perda de tempo decorrente de falhas e acidentes de trabalho;

- aumento da motivação de seus colaboradores por sentirem que estão trabalhando em um ambiente mais seguro.

No sentido das organizações demonstrarem seu comprometimento com seus sistemas de gestão de segurança e saúde foram estabelecidas as normas da série OHSAS 18001 (Occupational Health and Safety Assessment Series).

Esta série de normas foi desenvolvida por um consorcio internacional de organizamos de normalização e de certificação, tendo como base a norma britânica BS 8800.

A norma OHSAS 18001 tem como finalidade o estabelecimento de um sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional (SSO) pró-ativo, com vistas a prevenir, gerenciar e melhorar o controle dos riscos laborais. Este referencial inclui uma série de requisitos que permitem à organização o cumprimento da legislação aplicável e a implantação de processos de melhoria continua.

A OHSAS 18001 se aplica a qualquer organização que tenha a intenção de:

- estabelecer um Sistema de Gestão da SSO para eliminar ou minimizar riscos aos colaboradores e outras partes interessadas que possam estar expostos aos riscos de SSO associados a suas atividades;

- implementar, manter e melhorar continuamente um Sistema de Gestão da SSO;

- assegurar-se de sua conformidade com sua política de SSO definida;
- demonstrar tal conformidade a terceiros;

- buscar certificação/registro do seu Sistema de Gestão da SSO por uma organização externa; ou

- realizar uma auto-avaliação e emitir auto-declaração de conformidade com esta especificação.

Todos os requisitos da OHSAS 18001 se destinam a ser incorporados em qualquer Sistema de Gestão da SSO. A abrangência da aplicação vai depender de fatores como da política de saúde e segurança ocupacional da organização, a natureza de suas atividades, seus riscos e complexidades e as condições sob as quais opera.

A OHSAS 18001 é direcionada à Segurança e Saúde Ocupacional e uma organização, e não à segurança de seus produtos e serviços. Este sistema de gestão para obter sucesso deve ter com base:

- uma política de segurança e saúde adequada à organização;
- identificação dos riscos e exigências legais de SSO;
- atividades de gestão que controlem os riscos de SSO;
- monitoramento do desempenho do sistema de SSO, e
- revisões, avaliações e aperfeiçoamentos contínuos do sistema.

 
 
VOLTAR PARA O ÍNDICE DE COLUNAS
 
Publicidade
 
 
 
 
 
Colunista
Emanuel Edwan de Lima
 
 
  Mestre em Gestão Empresarial, Gestor da Qualidade do Inst. Genius
 
 
  77
 
  27
 
  36
 
  Veja o Perfil Completo  
  Outros Artigos de sua autoria  
  Adicionar o Colunista aos Favoritos  
  Escreva para este Colunista  
  Website do Colunista  
  Citações do Colunista  
  Produtos do Colunista  






Avantta Consulting Pozati Comunicação